Comida para o cérebro – o impacto da alimentação infantil

Aprenda mais sobre o impacto da alimentação saudável e balanceada no desenvolvimento cognitivo

Pais e crianças de hoje são bombardeados com uma infinidade de opções para a alimentação infantil disponíveis no mercado. Há todo tipo de alimento industrializado voltado para bebês e crianças, variando de papinha até doces repletos de açúcar. Veja, a seguir, algumas opções saudáveis para a alimentação infantil, que ajudam a promover o desenvolvimento cerebral e cognitivo:

Leite materno

Até os seis meses de idade, o ideal é que o leite materno seja o único alimento dos bebês. Em termos de alimentação infantil, ele é o mais completo: contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento da criança. Além disso, contém certos elementos que o leite industrializado não oferece, como anticorpos e glóbulos brancos. A luteína, substância presente no leite materno, é importante para o desenvolvimento de regiões do cérebro infantil associadas à memória e à aprendizagem. Diversos estudos demonstram o desempenho cognitivo melhor de crianças que tiveram aleitamento materno, em comparação com aquelas que não tiveram.

Água

Pode parecer estranho, mas a água é muito importante no desenvolvimento infantil; É importante monitorar a quantidade de água que a criança bebe, pois os sintomas de desidratação podem não ser sempre percebidos. Crianças que brincam e suam muito podem não repor a água que perderam, o que leva à letargia, irritação e falta de concentração. Certifique-se de que a criança tem sempre água disponível, inclusive na escola.

Ovos

Pediatras recomendam que o ovo deve começar a ser incluído na dieta do bebê perto do primeiro ano de vida. As proteínas do ovo contêm tudo que o corpo da criança precisa para crescer, se desenvolver, se manter saudável e reparar tecidos desgastados. Além disso, o ovo também contém ômega 3, importante para a saúde cerebral e cardiovascular, minerais e vitaminas. Entre as vitaminas, as do Complexo B são muito importantes para o bom funcionamento do sistema nervoso. Por último, destaca-se a lecitina, indispensável no desenvolvimento normal do cérebro, especialmente durante os primeiros anos da infância.

Frutas ricas em vitamina C (cítricos, morango, acerola, kiwi, uva, lichia, ameixa)

Os antioxidantes presentes nesses alimentos turbinam e protegem o funcionamento cerebral. A vitamina C ajuda e também fortalece o sistema imunológico.

Grãos integrais (pães, bolachas integrais)

Fonte de carboidratos complexos, fornecem energia para o cérebro e o corpo sem causar picos de glicose. Assim, a criança atinge um nível ótimo de atenção que dura por mais tempo.

Carnes magras (ou feijão, para uma opção veg)

Contém ferro, um mineral essencial para combater a anemia infantil e promover a energia e concentração na escola. A carne magra é uma das fontes de ferro mais comuns e simples de absorver. Para vegetarianos/veganos, o feijão – especialmente o preto –, é uma ótima fonte de ferro (combinado com vitamina C para melhor absorção do organismo).

Brócolis e folhas escuras em geral

Fontes de ácido fólico, importante na gravidez e na infância, pois regula a comunicação entre as células nervosas, influenciando no desempenho cognitivo. Um modo divertido de oferecer brócolis ao seu filho é sugerir a brincadeira de que ele está comendo arvorezinhas. Um modo de oferecer espinafre ou couve é bater junto com suco de frutas, ou em bolos.  

Comentários

comments